MECANISMO DE SOLIDARIEDADE: UMA REALIDADE AINDA UTÓPICA (Parte 1)

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A ainda fraca estruturação do futebol nacional, do topo à base, leva a que vários elementos vitais que interferem directamente no desenvolvimento e consequente profissionalização da modalidade sejam ainda uma miragem ou, mesmo que existam, poucas são as vezes que estes elementos sejam apresentados ao público interessado. Para esta edição trazemos apenas elementos técnicos gerais que norteiam o regulamento da FIFA e uma contextualização em Moçambique.

O mecanismo de solidariedade da FIFA é um deles. No início dos anos 2000 a FIFA incluiu o artigo 21 no Regulamento de Transferências, o que intitula mecanismo de solidariedade. É um documento que permite os clubes arrecadem dinheiro sem se desfazer dos seus jogadores, ou seja, negócios envolvendo atletas que foram formados pelo clube mas que já não o defendem mais. Qualquer clube que tenha contribuído para a formação desse jogador receberá uma percentagem da compensação paga ao clube anterior. É uma forma de incentivar os clubes a apostarem na formação. Resumindo, esta ferramenta enfatiza que a cada transferência 5% do valor da negociação seja distribuído às equipas que contribuíram na formação do atleta em causa.

Por: GILBERTO GUIBUNDA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

Publicidade

Director: Almiro Santos
Chefes da Redacção:
Reginaldo Cumbana e Gil Carvalho

Desafio é um Jornal desportivo, produto da Sociedade do Notícias.

O Jornal esta disponível em formato físico impresso, o mesmo pode ser lido em formato electrónico.

Play Store

AppStore

SNLogo2

Propriedade da Sociedade do
Notícias, SARL
Direcção, Redacção e Oficinas
Rua Joe Slovo, 55 • Cx.Postal 327
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
( Tel's: 21320119 / 21320120 )
Topo
Baixo