DIOGO, PERSONA NON GRATA,APROXIMA O TÍTULO À MARGINAL

DIOGO, PERSONA NON GRATA,APROXIMA O TÍTULO À MARGINAL

Era um jogo carregado de significados para os dois conjuntos em confronto e que à entrada para...

ASSEGURAR UM MOÇAMBOLA ASSENTE NA VERDADE DESPORTIVA

ASSEGURAR UM MOÇAMBOLA ASSENTE NA VERDADE DESPORTIVA

É com promessa de um Moçambola mais competitivo, sustentável e assente na verdade desportiva que...

TEMOS QUE ANDAR DE MÃOS DADAS COM TODOS OS CLUBES

TEMOS QUE ANDAR DE MÃOS DADAS COM TODOS OS CLUBES

Quando tudo parecia perdido, António Gravata, de 42 anos de idade, conseguiu formalizar a sua...

DURA MISSÃO DA REVALIDAÇÃO DO TÍTULO AFRICANO ARRANCA SEXTA-FEIRA

DURA MISSÃO DA REVALIDAÇÃO DO TÍTULO AFRICANO ARRANCA SEXTA-FEIRA

A cidade egípcia do Cairo será a partir da próxima sexta-feira, 6 de Dezembro, epicentro do...

Mais um exemplo de equipas que só vêm espreitar e voltar

Atanásio Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Arrisco-me a escrever estas linhas mesmo sabendo que pode haver mudanças no próximo domingo quando o Moçambola terminar. Escrevo antes da confirmação da iminente despromoção da formação da Universidade Pedagógica de Manica que, por essa via, poderá juntar-se ao Sporting de Nampula na despromoção. Escrevo porque se tal acontecer repete-se o cenário de 2017 para 2018 no qual dois dos três promovidos (Associação Desportiva de Macuácua e Universidade Pedagógica de Niassa) voltaram para onde haviam saído em apenas um ano.

Escrevo porque em parte percebe-se que regressam à proveniência porque não se prepararam como deve ser para a principal prova do país. E a mim, em particular, continua me preocupando o apuramento de equipas que não fizeram o mínimo de contas das exigências da competição que vão disputar.

Na UP Manica em nenhum momento falou-se publicamente de problemas salariais que são frequentes nos restantes clubes, mas a verdade é que os “pedagogos”, depois de terem dado um pouco de ar da sua graça na primeira volta, perderam-se com o tempo que nem Aleixo Fumo conseguia milagres, caindo aos poucos. Pior é a situação do Sporting, que já entrou para o Moçambola com muitos problemas, com destaque para os financeiros. Trocou treinadores, mas debalde, o leão não deu nenhum rugido e com 29 jogos só tinha 20 pontos – só quatro vitórias, oito empates e 17 derrotas – foi o primeiro a dizer adeus Moçambola.

Leia mais...

Publicidade

Moçambola 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Moçambola 2019

Pos Equipe J Pts V E D GM GC
1. C. do Sol 23 46 14 6 3 41 19
2. UD Songo 20 38 12 3 5 30 17
3. Fer. Beira 23 34 9 9 5 25 17
4. Fer. Maputo 23 33 10 8 5 25 15
5. Textafrica 23 30 9 5 9 18 25
6. Fer. Nacala 22 29 8 6 8 23 23
7. ENH 22 28 7 9 6 23 24
8. Incomáti 22 28 8 7 7 22 24
9. Chibuto 23 27 8 5 10 22 24
10. LD Maputo 23 27 8 5 10 19 24
11. Maxaquene 22 26 7 8 7 23 22
12. Des. Maputo 23 25 7 8 8 26 20
13. Nacala 22 25 7 7 8 22 23
14. Fer. Nampula 23 23 6 7 10 26 29
15. B. de Pemba 23 19 5 6 12 20 36
16. Têx. Púnguè 23 11 2 7 14 13 36
LD Maputo 1 : 1 Fer. Nampula
Incomáti 1 : 1 Chibuto
Des. Maputo 0 : 0 Nacala
Fer. Beira 1 : 1 UD Songo
Fer. Maputo 1 : 2 C. do Sol
Fer. Nacala 4 : 0 Têx. Púnguè
Maxaquene 1 : 0 B. de Pemba
Textafrica 1 : 0 ENH

Opinão

Publicidade

  • Publicidade

Temos 597 visitantes e 0 membros em linha

Facebook