DA “CHAMPIONS” DO FERROVIÁRIO À SUPERAÇÃO DA CRISE DO MOÇAMBOLA

Por: Deanof Potompuanha
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

Na última edição fizemos o rescaldo dos principais acontecimentos desportivos internacionais do ano que hoje termina. Nestas últimas 24 horas apresentamos os assuntos que podem concorrer para os mais badalados, num exercício bastante difícil, daí que alguns assuntos podem naturalmente ter ficado por fora.

É caso para dizer: não há sofrimento que dure para sempre! O Ferroviário de Maputo conquistou o seu primeiro título africano em basquetebol sénior feminino. A 24.ª edição da Taça de Clubes Campeões de África deu à equipa locomotiva a possibilidade de celebrar, pela primeira vez, o troféu mais cobiçado a nível de clubes africanos, depois de ter perdido as finas de 2006, 2016 e 2017, sendo que há dois anos perdeu contra o mesmo adversário, justamente no Pavilhão do Maxaquene.

A chamada catedral do basquetebol esteve com uma assistência acima da média e muitos não tiveram acesso devido ao esgotamento do pavilhão. A equipa de Leonel “Mabê” Manhique venceu o primeiro quarto por 16-11, mas caiu no segundo (22-14). No terceiro período voltou a vencer (11-17). Já nos últimos 10 minutos empatou (12- 12), acabando por vencer o jogo por três pontos (59-56) e consequente conquista da prova. Anabela Cossa foi a melhor extremo, tendo se tornado a melhor triplista. O inédito título das locomotivas chega num ano em que se tornaram pentacampeãs nacionais.

Leia mais...

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade