SPORTING CHANTAGEOU JOGADORES PARA RESCINDIREM OS CONTRATOS

Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Fotos de Arquivo

Contam os jogadores do Sporting de Nampula que após o jogo com o Ferroviário de Nacala a direcção leonina chegou ao lar e dirigiu-se aos jogadores afirmando que vendiam jogos e que a partir daquela data ia à procura de provas dessa suspeita.

Nesse dia os jogadores ficaram privados de alimentação, situação que se prolongou até ao dia seguinte. Ao terceiro dia os jogadores que viviam no lar decidiram que não iam se fazer aos treinos porque não estavam em condições para trabalhar. Mas três desses jogadores, de nacionalidade estrangeira, acabaram por se apresentar ao treino dessa quarta-feira. Na noite desse dia dirigentes do Sporting deram a cada um dos jogadores que foi treinar o valor de cem meticais.                                                                 

A direcção deu ordens ao treinador para que voltasse a convocar os jogadores que não haviam faltado ao treino, que segundo os jogadores foi por ele acatado, dividindo o grupo, entre os chamados macuas, naturais de Nampula, e os restantes, sendo a maioria provenientes de Maputo, nomeadamente Juvêncio, Rodrigues (Ró), Paulino, Narciso, Roldão, além de Taibo (da Beira).

Leia mais...             

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade