Silêncio ensurdecedor dos líderes alvi-negros

Um adepto confesso diz sempre de boca cheia que “o Desportivo não se discute, ama-se”. Esse adepto ferrenho e defensor da causa do Desportivo em qualquer circunstância não creio que neste momento mantenha a fé no sucesso da águia.
Eu, apesar de maxaquenense de gema, afirmei várias vezes a minha afeição pelo Desportivo. Aquela minha passagem fugaz pelas camadas de formação daquele clube fez de mim simpatizante confesso dos alvi-negros.
Naquela altura o Desportivo era um clube simpático e acolhedor e até presentemente sinto o carinho dos velhotes que lá trabalham. Mesmo os tendo conhecido no início da década de ‘80, ainda têm-me como menino da casa, pois tratávamonos sempre como família, facto que sustenta a amizade de muitos de nós daquele tempo até aos dias que correm.Leia mais...
Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade