Falta de campo não impede nosso regresso ao Moçambola

O Estrela Vermelha de Maputo está há quatro anos fora do Moçambola, situação que pode confundir-se com o facto de o clube “alaranjado” não ter campo próprio desde que cedeu o seu antigo recinto de jogos, junto à sede da colectividade, no Bairro da Coop, a um projecto imobiliário para construir um outro no seu novo espaço em Marracuene.
A cedência do campo da Coop foi forçada, segundo justificação feita pelo presidente do clube, Luís Manhique, pela interdição do uso do mesmo pela Associação de Futebol da Cidade de Maputo (AFCM), em 2011, alegando que o mesmo não oferecia condições para a prática da modalidade.
A AFCM constatou na altura que o piso era bastante irregular e, por conseguinte, apresentava sérios riscos para lesões dos atletas. Foi a partir daí que, segundo o presidente do clube “alaranjado”, o Estrela viu-se obrigado a encontrar um outro lugar, em Marracuene, para a construção de um novo campo para responder às medidas emanadas pela FIFA e com melhores condições.Leia mais...
Por: SALVADOR NHANTUMBO
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Luís Muianga

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade