ALVI-NEGROS QUEDAM-SE À ZONA DE DESPROMOÇÃO

A equipa do Desportivo da capital do país, que no final da primeira volta estava em terceiro lugar, quedou-se para a zona de despromoção, ocupando a décima segunda posição, após derrota diante da União Desportiva do Songo na casa deste por 3-0. Depois do nulo na primeira parte, os hidroeléctricos garantiram o seu triunfo num espaço de dez minutos, com golos de Mário Sinamunda, Infren e Telinho, aos 50, 52 e 59 minutos, respectivamente.

Com a vitória, a equipa hidroeléctrica mantém-se na segunda posição do campeonato, com 45 pontos, menos seis que o Costa do Sol, que cimentou a liderança do Moçambola-2019 ao vencer o ENH de Vilankulo por 21. Os três golos aconteceram nos últimos 20 minutos. Os canarinhos inauguraram o marcador de grande penalidade, por Eva Nga, mas o ENH foi discutindo o jogo e o resultado, vindo a fazer o empate após uma obra de arte de Betão, num livre directo. Todavia, um tempo depois Sibale, que saíra do banco, saltou sozinho dentro da grande área da equipa de Vilankulo e cabeceou de cima para baixo. Valério fez-se ao lance, mas de forma displicente e permitiu o segundo golo que deu vitória aos canarinhos.

Por seu turno, o Maxaquene, outro histórico aflito, perdeu na recepção ao Textáfrica do Chimoio, com golo solitário obtido por Djongwe. Os fabris da Soalpo estão posicionados em quinto lugar na tabela classificativa.Leia mais...

Por: Joca Estêvão

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Foto de Arquivo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade