Esgotámos todas possibilidades!

Foi assim que o presidente da FederaçãoMoçambicana de Basquetebol reagiu à nossa pergunta sobre a surpreendente decisão de se ausentar da 1ª edição do AfroCan (Campeonato Africano das Nações para atletas internos) masculino, a disputar-se entre os dias 19 e 27 do corrente mês em Bamako (Mali). A posição, que surpreendeu meio mundo e que mobilizou ex-praticantes da modalidade a liderarem uma campanha (extemporânea) de angariação de fundos no último sábado para tornar possível a participação do combinado nacional naquele evento continental, debalde!
É que segundo, soube desafio na sexta-feira, através de Francisco Mabjaia, a decisão de não participar da prova já tinha sido tomada e anunciada à FIBA antes do início da campanha de angariação de fundos movida pelos ex-atletas da modalidade. Estima-se que o valor mínimo para uma participação condigna no evento era de USD 50 000 (cinquenta mil dólares), cerca de 3.109.000,00 meticais (três milhões, cento e nove mil meticais).
Entretanto, a FIBA-África realizou no sábado, em Praia
(Cabo Verde), o sorteio da prova, sem contemplar Moçambique, tal como anunciámos. O evento a decorrer na capital maliana a partir da próxima quinta-feira terá as seguintes selecções, dividi
das em quatro grupos: Grupo “A” – Mali, Costa de Marfim e Argélia; Grupo “B” – Nigéria, República Democrática de Congo e Quénia; Grupo “C” – Angola, Marrocos e Tchad; Grupo “D” – Tunísia, Egipto
e Guiné-Conacri. Leia mais...
Por: Deanof PotomPuanha
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo e Franck Munyangaju

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade