HIDROELÉCTRICOS ENCENTAM UMA PERSEGUIÇÃO SEVERA AO CANÁRIO

A União Desportiva do Songo recebeu e venceu a Liga Desportiva de Maputo por 3-1 e cimentou-se na segunda posição, somando agora 38 pontos, menos três que o Costa do Sol, líder da prova, que goleou em casa o Incomáti por 4-1. No entanto, os hidroeléctricos, que haviam batido o Ferroviário de Nampula por 3-4 na capital do Norte, em jogo em atraso, têm mais um jogo por realizar, concretamente com o Maxaquene, marcado para o próximo mês.

Muito público e zero golo!

Jogando todos no limite dos seus erros e com algum zelo excessivo por parte do Maxaquene e do Costa Sol, o empate seria o resultado mais óbvio de se esperar, apesar de o Maxaquene ter estado próximo de vencer o derby da 17ª jornada do Moçambola-2019. Victor Mário (42’) e Hermínio (57’) beneficiaram de diamantinas oportunidades de colocar os maxacas em vantagem no marcador, mas as bolas esbarraram nos postes.

EVA NGA NOVAMENTE

E va Nga é pela segunda vez consecutiva jogador mais votado da jornada no Campeonato Nacional, no “Prémio Desafio Melhor Jogador do Moçambola-2019”.

Mais um Zap para Sidique

Sidique é o vencedor da categoria de jogador do mês (Agosto), no âmbito do “Prémio Desafio Melhor Jogador do Moçambola-2019”, cuja votação encerrou sexta-feira à noite.

ÁRBITRO AJUDA O SOL A BRILHAR EM NACALA

O Ferroviário de Nacala consentiu a primeira derrota por 3 bolas a 1 em casa emprestada, no campo da Bela Vista, em partida referente à 19ª jornada, a 4 da segunda volta, numa tarde em que o Moçambola foi retomado com casos polémicos, onde o juiz principal Arlindo Silvano e seus pares deixaram que o Ferroviário de Nacala jogasse, assinalando grandes penalidades inexistentes e intimidando a equipa da casa, o que obrigou os adeptos a arremessarem pedras para o interior do campo, onde o jogo ficou parado por 7 minutos. Na ocasião o árbitro assinala um penalty inexistente alegando mão de Tawanda, quando na verdade a bola foi dominada no peito pelo lateral direito, numa tarde em que o campo da Bela Vista registou um forte moldura humana.

Diogo destrói perfeição açucareira

Um perfeito Incomáti de Xinavane manteve-se sereno no Estádio da Machava, sábado à tarde, na visita ao Ferroviário de Maputo, em jogo da 18ª jornada do Moçambola-2019, até aos 44 minutos, altura em que num erro de transição os locomotivas da capital do país marcaram o único golo de jogo.

TRIO CONFIRMADO e MANINHO PREMIADO

O trio vencedor das últimas três jornadas (16ª, 17ª e 18ª) do Campeonato Nacional, no “Prémio Desafio Melhor Jogador do Moçambola-2019” é constituído pelos defesas Chico (Ferroviário de Maputo) e Sidique (Desportivo de Maputo) e pelo avançado Eva Nga, do Costa do Sol.

Abdul Omar “regressa ao boxe”

O Clube do Chibuto recebeu e derrotou o Ferroviário de Nampula por 2-0, em partida a contar para a 18ª jornada do Moçambola, marcado negativamente pelo “regresso” de Abdul Omar às cenas de pugilato, envolvendo-se em pancadaria com o jogador Jumisse, do Ferroviário de Nampula, depois de ter sido castigado por três anos no passado por atitudes idênticas em Vilankulo, quando treinava o Estrela Vermelha da Beira.

Vencedor de 2018 é apenas o 18º votado

O vencedor da edição passada do “Prémio Desafio Melhor Jogador do Moçambola-2019”, Telinho, actualmente na União Desportiva do Songo, é uma sombra do que fez na primeira edição.

Hidrocarbonetos fogem da despromoção

A ENH de Vilankulo derrotou ontem em sua casa o Ferroviário de Nacala por uma bola sem resposta, resultado que coloca o representante da província de Inhambane no Moçambola no meio da tabela, escapando momentaneamente do espectro da despromoção que preocupava os amantes do desporto-rei naquela província.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade