Foi preciso saber e aceitar sofrer

Conseguido aquele que era o objectivo principal, que passava por vencer o jogo e transitar para a eliminatória seguinte, cabe-nos fazer a apreciação da actuação do Ferroviário da Beira, uma turma que, diga-se, soube sofrer para alegrar os moçambicanos, no geral, e os citadinos da Beira, em particular.

Venha quem vier!

A Liga Muçulmana volta a entrar em acção dentro de pouco mais de uma semana, para a segunda eliminatória. Não temendo qualquer tipo de adversário, a mensagem da equipa e dos jogadores é sempre a mesma: Que venha quem vier. Litos escusou-se de falar sobre o adversário da etapa seguinte que, ao que tudo indica, será o Kaizer Chiefs, da África do Sul, que terá deixado em terra o Campeão Nacional da Namíbia.

Os milagres de Milagre

Uma enorme crise de ansiedade apossou-se sobre os jogadores Liga Muçulmana, principalmente na etapa conclusiva do jogo e, consequentemente, da eliminatória, permitindo um domínio territorial do jogo pela parte do CNaPS, tendo valido a pena a grande concentração do guarda-redes Milagres que, diga-se, já começa a ser uma certeza no futebol moçambicano.

Sem vapor a locomotiva quase descarrilava em casa

O Ferroviário da Beira enfrentou muitas dificuldades ontem diante do Zesco United da Zâmbia, em jogo da primeira “mão” da pré-eliminatória da Taça CAF. Diante de uma equipa competente e que criou muitas dificuldades aos vice-campeões nacionais e vencedores da Taça de Moçambique/mCel de 2013, muitos jogadores tiveram um rendimento abaixo do esperado.

Locomotivas só estarão na Beira na quinta-feira

O Ferroviário da Beira corre o risco de ter menos tempo de preparação para o jogo em seu terreno do que o AZAM FC, emblema tanzaniano que deverá desembarcar na próxima quarta-feira à capital provincial de Sofala, antes que o seu adversário e anfitrião o faça.

Willard salva apáticos ‘’locomotivas’’

O Ferroviário da Beira empatou ontem sem abertura de contagem diante do Zesco United da Zâmbia, em jogo da primeira “mão” da pré-eliminatória da Taça CAF. Para seguir em frente na competição africana, no próximo sábado, em Ndola, o Ferroviário da Beira deve vencer, empatar com golos ou sem golos e, depois, levar ao desempate através da marcação de pontapés de grandes penalidades.

Esta equipa surpreende-me

Chiquinho Conde submeteu, semana passada, o Maxaquene a sessões de treinos bidiárias, no seu campo da Baixa, a seguir à vitória frente ao Desportivo no jogo de apresentação do plantel “tricolor”. Feliz com a reacção dos seus jogadores à sua maneira de trabalhar, o técnico do Maxaquene mostra-se agradavelmente surpreendido. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade