MAXAQUENE E FERROVIÁRIO DE NAMPULA COMPLICAM-SE

A 27ª jornada foi “amputada” de três jogos, uma vez que a UD Songo, que devia jogar com o Costa do Sol, foi a Joanesburgo defrontar o Bidvest para a segunda “mão” do play-off de acesso à Fase de Grupos da Taça CAF, e ainda o Textáfrica do Chimoio e Ferroviário de Maputo, que jogaram a segunda “mão” das meias-finais da Taça de Moçambique, ganha pelos locomotivas, condicionaram a realização das partidas Ferroviário de Maputo-Têxtil do Púnguè e Textáfrica-Desp. Nacala, que a Liga Moçambicana de Futebol já agendou para quarta-feira, 6 de Novembro.
Dos maiores destaques dos jogos realizados está o empate do Maxaquene, que foi a Xinavane empatar frente ao Incomáti a um golo, e comprometeu a possibilidade de iniciar de forma gloriosa a sua saída da zona de aflição, e a derrota do Ferroviário de Nampula diante do Desportivo da capital do país por 1-0. Se para os alvi-negros a vitória significa uma lufada de ar fresco, uma vez que a equipa libertou-se, embora não completamente, da zona de risco, para os locomotivas de Nampula a situação ficou ainda mais complicada, principalmente porque nas últimas três jornadas será obrigado a aplicar-se a fundo, começando pela recepção ao seu homónimo da capital.Leia mais...
Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Arquivo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade