Só não viu quem é “cego”!

desafio tem a plena consciência que a liberdade de expressão e o direito à informação são princípios fun-damentais da democracia e razão primordial da existência da Imprensa. Portanto, os jornalistas são indivíduos que estão ao serviço da sociedade e os mesmos têm a missão de ter todos os sentidos apurados (serem os olhos, ouvidos e demais sentidos do povo), onde estiverem, reportando com fidelidade, precisão e honestidade os factos e acontecimentos de interesse público.
Temos também a plena consciência que essa não é uma tarefa fácil, considerando que, como humanos, estes são passíveis de cometer erros e não só. Contudo, neste caso coubenos reportar alguns factos marcantes decorridos no jogo que envolveu o Desportivo de Maputo e o seu homónimo de Nacala no último sábado, em desafio da 23ª jornada do Moçambola.
Só não viu quem é “cego”! Sim, os dois golos “negados” ao Desportivo de Maputo pela equipa de arbitragem destacada no dia em que o país completou 27 anos do Acordo Geral de Paz, assinado em Roma, na Itália, que pôs termo a 16 anos de guerra. Sim, os adeptos do Desportivo e toda a massa associativa deste emblema ao invés de celebrarem o dia em plena paz viveram momentos de tensão por conta das decisões tomadas por Celso Alvação e seus auxiliares.Leia mais...
Por: Raimundo Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade