A justiça que não existe no futebol

O futebol continua a não ser uma ciência exacta, tal como o camaronês Samuel Eto’o fez referência aquando da sua visita ao nosso país num passado muito recente. Mas é justamente por isso que a imprevisibilidade continua sendo o maior atractivo do desporto- -rei, no caso particular. Coisas de futebol!
Longe das (dis)crenças advindas das famosas “zonas negativas”, o Textáfrica do Chimoio fez valer o estatuto de primeiro campeão de Moçambique independente, a avaliar pela entrada avassaladora diante dos “guerreiros” de Gaza, consubstanciada por um futebol de outras paragens.
Diga-se, uma equipa disciplinada tacticamente, de tal sorte que os treinados de Aleixo Fumo obrigaram a equipa da casa a missões redobradas para suster a avalancha atacante dos da casa. Ainda na alvorada do jogo, isto é, aos quatro minutos, Djongue obriga Mahite a uma defesa de recurso, com um petardo à entrada da grande área.Leia mais...
Por: IBRAIMO ASSAMO
Foto de NILTON NASSER

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade