E o brinde dos “fabris” veio com Barnabas

Em dia de festa pela passagem do 60.º aniversário, Barnabas ofereceu a prenda que o Textáfrica precisava para a tranquilidade, ao fazer o auto-golo que permitiu que a equipa da casa vencesse (1-0) na recepção ao Ferroviário de Maputo, que já leva sete jogos (630 minutos) sem vencer.

E a festa do aniversariante de ontem – o Grupo Desportivo Recreativo do Textáfrica foi fundado a 17 de Agosto de 1957 – não poderia ter começado melhor para a equipa da casa, ainda que tenha sido numa situação de infortúnio do adversário. Jogava-se o terceiro minuto e o jogo ainda nem sequer havia aquecido, quando num lance aparentemente inofensivo Osvaldo centra para área de Germano, com Barnabas, sem pressão, a desviar o esférico para a sua baliza.  

O Ferroviário de Maputo, que há sete jogos não vence para o Moçambola – a última vitória data de 25 de Junho, quando venceu o Costa do Sol –, acusou o golo madrugador e levou uma eternidade para se desfazer da camisa de força imposta pelo tento.

Atanásio Zandamela

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade