Chama acesa a cor de laranja

Faltavam apenas 25 minutos para o arranque da partida quando o Desportivo de Niassa se fez presente ao local do jogo, numa altura em que já se cogitava a possibilidade de os representantes da província mais fresca do país não se terem deslocado a Maputo. Aliás, a quem já falava de uma possível falta de comparência.

Basta dizer que o Desportivo de Niassa nem sequer participou na habitual reunião técnica, o que de alguma forma gerou um certo receio quanto à presença ou não da equipa “alvi-negra” no campo do Afrin.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade