NEM SEMPRE A ESPERANÇA É A ULTIMA QUE MORRE

Por: Márcia Macucule
Fotos de Arquivo

Diz-se que a esperança é a ultima que morre, mas neste caso foi diferente porque ela morreu primeiro, ao se perder o privilégio de a equipa da Esperança de Nkobe ser a primeira campeã na história do Titanic no futebol feminino, ao ver a Nova Aliança de Mahlapwsene desempatando e vencendo faltado pouco mais de cinco minutos para o fim da partida. O resultado acabaria terminando em 3-2, no Arena Stadium da T-3, em jogo referente à final da primeira edição do Torneio Titanic, organizado pela Associação do Desporto Recreativo daquele bairro.

O jogo foi bastante competitivo, pelo que as duas equipas tentaram ser detentoras do primeiro título do Titanic em femininos, tendo em conta que maior parte dos torneios de futebol 11 são virados aos homens, excluindo de alguma forma as mulheres, elas que geralmente esperam pelos campeonatos provinciais para poderem competir.

É a primeira vez que o Município da Matola organiza um torneiro de futebol feminino, o mesmo que por sua vez teve o arranque no dia 15 de Setembro, com apoio da então edilidade da Matola.

Leia mais...

Saio em busca de voos altos

Por: Raimundo Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Arquivo

Depois de ter conseguido resgatar a identidade da equipa e ter estado muito próximo de brigar pelos lugares cimeiros no Moçambola, nesta época (embora esse não fosse o seu objectivo), o até aqui técnico da Liga Desportiva de Maputo, Akil Marcelino, disse ao desafio que não poderá mais continuar à frente do leme deste emblema, pois pretende alcançar voos altos. Aliás, depois de a sua equipa ter falhado a possibilidade de se qualificar para as meias- -finais da Taça de Moçambique, após ter perdido diante do Ferroviário da Beira por 2-0, o treinador da Liga deixou transparecer entre linhas que a sua continuidade no clube está com dias contados.

Embora não tenha explicado ao pormenor as reais motivações em torno do desagrado pela forma como a sua equipa perdeu a eliminatória, Marcelino chegou a afirmar que poderia ter chegado à final inédita da Taça.

- “Eu e o presidente chegámos a comum acordo. De forma amigável decidimos que não poderia continuar. Sou um treinador ambicioso, sou jovem e preciso de ganhar algo. Gosto de lutar e competir ao mais alto nível. Como sabem, a Liga está a retrair- -se em termos de investimentos e não está apostada em ganhar títulos, lutando apenas pela potencialização dos jogadores”, conta Akil Marcelino.

Leia mais...

Pág. 8 de 14

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Próximo Jogo

sábado, 30 março 2019
F. Beira vs Textáfrica
00:00 | Beira
F. Maputo vs Desportivo
00:00 | Maputo
L.D. Maputo vs ENH
00:00 | Maputo

Publicidade