Saio em busca de voos altos

Por: Raimundo Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Arquivo

Depois de ter conseguido resgatar a identidade da equipa e ter estado muito próximo de brigar pelos lugares cimeiros no Moçambola, nesta época (embora esse não fosse o seu objectivo), o até aqui técnico da Liga Desportiva de Maputo, Akil Marcelino, disse ao desafio que não poderá mais continuar à frente do leme deste emblema, pois pretende alcançar voos altos. Aliás, depois de a sua equipa ter falhado a possibilidade de se qualificar para as meias- -finais da Taça de Moçambique, após ter perdido diante do Ferroviário da Beira por 2-0, o treinador da Liga deixou transparecer entre linhas que a sua continuidade no clube está com dias contados.

Embora não tenha explicado ao pormenor as reais motivações em torno do desagrado pela forma como a sua equipa perdeu a eliminatória, Marcelino chegou a afirmar que poderia ter chegado à final inédita da Taça.

- “Eu e o presidente chegámos a comum acordo. De forma amigável decidimos que não poderia continuar. Sou um treinador ambicioso, sou jovem e preciso de ganhar algo. Gosto de lutar e competir ao mais alto nível. Como sabem, a Liga está a retrair- -se em termos de investimentos e não está apostada em ganhar títulos, lutando apenas pela potencialização dos jogadores”, conta Akil Marcelino.

Leia mais...

EDMILSON INSPIRA CAPE TOWN CITY À CONQUISTA DE 8 MILHÕES DA MTN

Edmilson foi o homem do jogo e conquistou o seu primeiro título internacional, sendo o primeiro troféu também do jovem treinador Benni McCarty e o primeiro título do Cape Town City na MTN8. No jogo contra o actual campeão, o Super Sport United, no sábado, no Estádio Moses Mabhida, a equipa do moçambicano registou um nulo tanto no período regulamentar assim como nos prolongamentos, tendo resolvido a final na marcação das grandes penalidades, lotaria que os citizens venceram por 4-1.

Fagrie Lakay quase conseguiu a liderança para os Matsatsantsa no nono minuto, com uma grande oportunidade dentro da área, mas o seu remate acertou na barra. Os “citizens” estavam a sofrer pressão no primeiro quarto de hora, procurando encontrar o United em contra-ataques com o ritmo de Craig Martin.

Evans Rusike quase conseguiu adiantar-se para os Matsatsantsa à meia hora, com um portentoso remate dentro da área, mas o guarda-redes do City, Leeuwenburgh, fez uma grande defesa.

Leia mais...

Pág. 7 de 13

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade