MOÇAMBIQUE APURA-SE AO PRIMEIRO AFROCAN

Por: DEANOF POTOMPUANHA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Arquivo
 
Com a vitória por 71-60 diante da Zâmbia, na noite da última sexta- -feira, a Selecção Nacional sénior masculina de Basquetebol confirmou a qualificação ao primeiro AfroCan (Campeonato Africano dedicado aos atletas que militam nos respectivos países), que vai decorrer de 18 a 28 de Julho em Bamako (Mali). Numa operação que começou com contrariedades desde o início da preparação até à fase de qualificação no Zimbabwe, pela ausência de alguns jogadores preponderantes, as contas do apuramento ficaram mais complicadas com a inimaginável derrota diante dos anfitriões. Com tantas adversidades, nem (um) Milagre conseguiu contrariar a ofensiva dos donos da casa. Moçambique estreou- -se, assim, com uma derrota por seis pontos (67-61), mas suficientes para deixarem milhões de moçambicanos com os nervos à flor da pele; e fazer sonhar um Zimbabwe que vem reivindicando um espaço na Zona VI. Apostando num cinco composto por Pio Matos, David Canivete, Ermelindo Novela, Helton Ubisse e Custódio Muchate, a Selecção Nacional perdeu em todas etapas do encontro. No primeiro quarto perdeu por 21-16, para depois ir ao intervalo com uma desvantagem de três pontos (29-26). Após o repouso acreditava-se que a equipa de todos nós alterasse o rumo e mostrasse o seu domínio, mas foi novamente o Zimbabwe a estar mais forte, tendo, por isso, vencido por 44-42. Houve reacção dos pupilos de Milagre Macome e César Mujui, mas os de Addison Chiware fizeram mais para conquistar uma preciosa vitória (67-61), diante de um temível Moçambique que chegava a Harare como candidato a vencer todos os jogos. Para que se tenha uma ideia das dificuldades, é só notar que o “cestinha” da nossa equipa (David Canivete) somou apenas 14 pontos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade