Sonho de qualificação ruiu no último minuto

Por: GIL CARVALHO
Fotos de Sigaúque/FMF
 
Depois de um início de campanha promissor, com uma vitória fora frente à Zâmbia, uma das selecções mais fortes do Grupo “K”, os Mambas entraram em crise total de resultados. Empataram em casa com a Guiné-Bissau, perderam por duas vezes com a Namíbia, e no sábado, na última batalha, caíram em terra, apesar do empate a dois golos novamente com a Guiné-Bissau, e ficaram fora, mais uma vez, de uma fase final de um CAN, que este ano vai ter lugar no Egipto. A forma como os Mambas perderam a qualificação precisa de um estudo profundo, uma vez que foram sofrendo golos nos últimos instantes, nalguns casos de forma esquisita e inexplicável. É caso para questionar: afinal de que doença sofre esta nossa selecção? Moçambique e Zâmbia, com oito e sete pontos, respectivamente, ficaram pelo caminho. Seguem para o CAN do Egipto a Guiné-Bissau, em primeiro lugar, com nove, e a Namíbia, com oito, que sábado foi «esmagada» em Ndola.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Próximo Jogo

Publicidade