CND estava adormecido

Por: Nicolao Chichone
Fotos de António Gombe

Ricardo Portugal, eleito há uma semana para o cargo de novo presidente do Conselho Nacional do Desporto (CND), afirmou que herda um organismo adormecido, daí que promete trabalhar com vista a inverter o cenário. O dirigente diz que o seu elenco está preparado para iniciativas tendentes a contrapor as barreiras que irá encontrar nessa nova caminhada.

Portugal, que derrotou na ocasião Moisés Mabunda, com 17 votos, contra apenas cinco, daquele sucede Eugénio Chongo, que dirigiu este organismo de consulta do Ministério da Juventude e Desportos durante os últimos 14 anos.

Falando ao desafio na Beira, Ricardo Portugal disse contar com todas as federações nacionais para melhorar o ambiente de trabalho.

Leia mais...

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade