Reinado de Mapande começa com “dossiers” por resolver

Por: ATANásIO ZANDAMELA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Urgel Matula

Começou semana passada o reinado de Arlindo Mapande à frente do Clube de Desportos da Maxaquene. Eleito a 21 de Julho para o quadriénio 2018/2022, Mapande tomou posse numa altura em que o clube tem alguns “dossiers” por resolver. O primeiro está relacionado com o esclarecimento final ou oficial do posicionamento das empresas integradoras da colectividade, nomeadamente Aeroportos e Linhas Aéreas de Moçambique, depois da ameaça de cortar relações em caso de vitória deste, proferidas por Saíde Júnior antes das eleições.  Em relação a isso Mapande afirma que vai trabalhar para que o Maxaquene continue com o apoio das empresas integradoras, porque “sem elas o clube não poderá ir além. “Aliás, como prova disso elas apoiaram desde o início o Maxaquene”, explicou, para depois acrescentar que aguardava pela reacção das mesmas. “Neste momento é praticamente impossível o Maxaquene caminhar sem essas empresas. Já demos um passo para nos juntarmos a elas e esperamos pela melhor decisão porque a relação é também de troca mútua, pois o clube publicita as duas empresas. O que vamos fazer é procurar mais empresas para alavancar ainda mais”, sublinhou.

Leia mais...