BRUNO MORGADO PRESIDE COSTA DO SOL ATÉ NOVEMBRO

Por: Atanásio Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Jaime Machel e Arquivo
 

Confirmou se o que desafio avançou nas edições passadas. Sai Amosse Chicualacuala e o seu executivo, mas por enquanto não há eleições. Foi, sim, indicada uma comissão de gestão presidida por Bruno Morgado, que dirigirá o Costa do Sol até Novembro, altura em que se espera seja eleita a próxima Direcção. Pode-se dizer que Bruno Morgado, que há dias foi notícia, alegadamente por ter manifestado intenção de deixar de dar a sua assessoria a Amosse Chicualacuala devido a discordâncias na altura do rompimento do vínculo contratual com Fábio Costas, é a partir de agora o todo-poderoso, devido à confiança manifestada pela Electricidade de Moçambique (EDM), que o indicou para presidir o clube nos próximos dias. E ainda que seja, em princípio, apenas por quatro meses, Bruno Morgado entra na história, por ser o primeiro sem ligação histórica com a empresa integradora a presidir o Costa do Sol desde que José Neves assumiu o poder em 1983. Por outro lado, é a segunda comissão de gestão que dirige o clube, depois que a primeira foi nomeada logo após a independência nacional, dirigindo o Costa do Sol entre 1975 e 1983, altura em que entrou o histórico José Neves, que se manteve até 2010, quando foi substituído por Augusto de Sousa e este cedeu lugar a Amosse Chicualacuala em 2014, estes últimos dois que saíram sem conquistar sequer um título do Moçambola.

Leia mais...