Miguel Chau era homem de convicções próprias

– Recebi a notícia da morte do Miguel com profunda tristeza. Vivemos bons momentos na selecção e fora dela. Miguel Chau era psicologicamente muito forte e homem de convicções próprias. Defendia que as pessoas deviam lutar até às últimas consequências, sempre, por conseguir o que pretendem, mas foi muita pena que não tenha resistido à doença que o apoquentava nos últimos tempos, expressou-se Mart Nooij, que se encontra a trabalhar no St.