Moçambola precisa de Treinadores de Avançados

Por: CUSTÓDIO MUGABE
Fotos de Arquivo
 
Ganhou o epíteto de “Veneno Contra Nuro” depois de abusar e fartar-se de marcar golos de todo feitio a um dos melhores guarda-redes de sempre, Nuro Americano. Sempre no seu Matchedje, Betinho não foi só goleador, mas um nato driblador que causou insónia a muitos defesas moçambicanos e africanos durante as décadas 80 e 90. Após pendurar as chuteiras, regressou ao ponto inicial, Sofala, precisamente na cidade-capital, Beira, onde transmite aos mais novos o vício pelo futebol. Olha para o presente com nostalgia e recomenda aos clubes a investirem em treinadores de avançados do que propriamente de guarda-redes, como sucede. – Afinal por onde anda Betinho, o goleador? – Estou fixado na cidade da Beira, a transmitir alguns conhecimentos a futuros craques; faço-o com prazer, sobretudo no período de férias escolares. Trabalho no anonimato, é bom. Treinei o FC Beira, e diria que não tive mais oportunidade, o futebol não e só feito apenas de treinamento, mas também de criação de oportunidades aos mais jovens, é o que estou a fazer com muito prazer, apesar das dificuldades. Quero que joguem a bola sob orientação de quem já jogou e ama o futebol. Estou envolvido com futuros craques e isso alegra-me. Acompanho o desporto em Sofala e no país. Posso afirmar que o futebol está bom, só a nível de África estamos a decrescer, quer em clubes, quer em selecções nacionais.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão