LUTAR PELA MANUTENÇÃO SERÁ EM ÚLTIMA INSTÂNCIA

Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

O presidente do Baía de Pemba, Satar Abdul Gani, veio a terreiro defender que a sua equipa não quer fazer turismo no Moçambola, pretendeno mostrar que a província de Cabo Delgado tem uma palavra a dizer no futebol moçambicano a partir deste ano.

“Lutámos para chegarmos ao Moçambola e devemos valorizar o esforço empreendido por todos os apoiantes do nosso clube e de toda a província de Cabo Delgado, que está afastado deste convívio já há algum tempo. Por isso em cada jogo que realizarmos daremos o nosso máximo para conseguirmos o melhor resultado em disputa”, começou por dizer Satar Gani, que acrescentou ao primeiro discurso desde ano ao desafio que “o nosso primeiro objectivo será a luta pelos lugares cimeiros. Essa é a vontade da Direcção, dos jogadores e também de todos os naturais e amigos de Cabo Delgado em relação à nossa participação no Moçambola”, frisou Gani.

O presidente da colectividade recém-promovida ao Moçambola está ciente das dificuldades a que qualquer equipa está sujeita na maior prova do futebol em Moçambique, desde as financeiras até às naturais de uma competição.

Leia mais...