NÃO POSSO CONTINUAR A FAZER TUDO SOZINHO

Por: AtanÁsio Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Jaime Machel e Arquivo

Na hora da saída da Direcção e da redução do apoio ao Clube do Chibuto, Junaide Lalgy é um homem com duplo sentimento. Um grande contentamento por ter servido de forma efectiva o clube da terra durante sete anos e descontente por ter havido um grande investimento sem retorno, nem mesmo título. Revelou, por outro lado, que não podia continuar a fazer tudo sozinho e que o clube tem uma enormíssima dívida para com a empresa que dirige e sublinha que “não é de gratidão, mas valores assustadores que foram sendo empregues para o crescimento do Chibuto”.

A entrevista, que começou como sendo apenas para esclarecer os contornos da sua saída da Direcção e a redução da sua intervenção, acabou sendo uma viagem pelos sete anos de dedicação ao clube da terra, que a partir de 2019, ano dos 70, deixa de contar com o seu principal patrocinador.

Leia mais...

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade