Deixar de voar para andar sobre os carris

Dez anos depois, Augusto Matos transferiu-se do Desportivo para o Ferroviário de Maputo. E como os gémeos não se desgrudam, Pio Matos decidiu seguir os mesmos passos. Em entrevista exclusiva ao desafio, “Lingras” fala das motivações e novas metas. O alvo é a camisola 15. O nosso interlocutor fá-lo-á em homenagem a João Chirindza. Pio Matos deixa, assim, as “águias” para abraçar os “locomotivas” por duas épocas.

Na época 2014/15 foi campeão nacional, campeão da cidade de Maputo, eleito Jogador Mais Valioso (MVP) e Melhor Marcador. Uma das melhores épocas de sempre para o atleta da Selecção Nacional. Na altura o base declinou vários convites nacionais e de clubes portugueses, espanhóis, sul-africanos e angolanos. O objectivo era renovar com o clube que o levara a ser campeão pela primeira vez numa equipa sénior. A promessa foi cumprida. Pio Matos assinou por mais uma tempo-rada com os “alvi-negros”.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão