Presidente da mesa da AG do 1º de Maio promete resolver inquietação dos sócios

O Dr. Fernando Santos, presidente da Mesa da Assembleia-Geral do 1º de Maio de Maputo, clube centenário mergulhado numa crise directiva sem precedentes, promete resolver as inquietações dos sócios da colectividade, que lhe endereçaram uma carta pedindo a sua intervenção, no uso das suas obrigações estatutárias, com o fito de devolver a legalidade à gestão daquele emblema, cuja direcção, liderada por José Meque, não presta contas a ninguém desde que foi eleita em 2008.

Os sócios lamentam o facto de apesar das juras solenes proferidas aquando da tomada de posse em 2008, que apontavam para a fidelidade e amor aos sócios, a nova era prometida tenha sido uma miragem, visto que José Meque e seu elenco nunca prestaram contas a ninguém sobre as actividades do clube, tendo sido em vão as tentativas de diálogo com os órgãos sociais que, para além de terem ultrapassado em larga escala a vigência do mandato, nunca se prestaram a aproximar-se dos sócios que os elegeram.

– Deste modo, sentem-se os sócios compungidos e no direito de encetar acções de modo a restituir a ordem no clube. Para tal, em encontro realizado a 11 de Março de 2018 decidiram criar uma comissão de sócios cuja finalidade é empreender junto de quem de direito acções com vista à convocação de uma Assembleia-Geral Extraordinária, nos termos constantes no número 2 do artigo 101º dos Estatutos do Grupo Desportivo 1º de Maio, conjugado com o artigo 100º dos mesmos, que versa sobre os termos em que são convocadas as assembleias- -gerais. Tal procedimento estatutário visa suprir as lacunas pelo incumprimento do plasmado no artigo 100º dos Estatutos supra-mencionados e pela violação constante e persistente dos deveres por parte da Direcção do clube – lê-se na carta dos sócios em poder do presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Dr. Fernando Santos.

Leia mais...

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade