CNAF diz-se imune a pressões externas

 Ainda de acordo com as declarações do presidente da CNAF, o facto de o árbitro não marcar uma grande penalidade não deve ser motivo para o treinador justificar a sua derrota. É necessário entender que existem dias sim e dias não de um homem. Os árbitros são humanos e cometem erros.

Temos de ser desportistas, sinceros e honestos. Não podemos nos apegar a um erro e justificar uma derrota. Não é por um lance que um treinador pode justificar um descalabro duma época, argumentou Acácio Victor, que se pronunciou sobre a forma como os treinadores e jogadores lidam com as derrotas, acusando a equipa de arbitragem, o que para ele deve ser ponderado.

O presidente da CNAF disse ainda que “os árbitros são seres humanos e nós os preparamos para que estejam bem no campo de jogos. Por isso gostaria que moderássemos os nossos pronunciamentos no final dos jogos. Todos nós somos responsáveis. Gostaria que houvesse um pouco de respeito no tratamento que os treinadores e jogadores dão aos árbitros, porque são esses homens que garantem o decurso do campeonato para que haja um vencedor justo”.