Siga-nos:

Opinião

Basquetebol

Notícias

Editorial

Retrovisor

Nkutumula felicita iniciativa do Scouting

O Ministro da Juventude e Desportos (MJD), Alberto Nkutumula, considera bem-vinda a iniciativa do scouting de talentos em Moçambique, na medida em que ajuda os clubes a prepararem estratégias para as competições subsequentes. 
 
O titular da pasta da Juventude e Desportos disse igualmente que os departamentos de observação são de capital importância na caça de talentos e promoção dos valores internos nos clubes, sendo que hoje é parte fundamental para o desenvolvimento dos clubes. Nkutumula falava durante o primeiro fórum de scouting, realizado esta semana, em Maputo, sob o lema "o futuro do futebol moçambicano", tendo acrescentado que o Ministério de Juventude e Desportos tem como papel continuar a criar um ambiente benéfico para o desenvolvimento de uma forte cultura desportiva que contribua cada vez mais no desenvolvimento de Moçambique.
Ainda de acordo com o dirigente, o propósito de contribuir para o desenvolvimento do país passa pela impulsionada pesquisa e encaminhamento profissional de jovens talentosos do país e, mais do que ninguém, a família do futebol tem um papel fundamental a desempenhar.
O projecto Talent Spy alinha-se ao programa quinquenal do Governo, no que toca à esfera da melhoria do desempenho desportivo e da sustentabilidade, sobretudo dos clubes.
A iniciativa da caça-talentos tem como objectivo a criação duma base de dados nacional, albergando futebolistas, desde os mais jovens até aos que evoluem nos escalões profissionais, registando e monitorizando a evolução de todos eles.
Este facto irá permitir à Federação Moçambicana de Futebol, o governo e aos demais interessados, a visualização de uma imagem mais credível sobre o panorama e potencial futebolístico nacional, propiciando a atracção de investidores e, por conseguinte, a melhoria substancial dos resultados desportivos para os clubes.
Alberto Nkutumula afirmou ainda que como ministério já solicitou, através do Instituto Nacional do Desporto (INADE), informações às federações para a criação de uma base de dados, porque os clubes têm de saber quantos atletas têm em cada uma das modalidades, que altura têm, o seu peso e as demais informações detalhadas, o que irá permitir que a entidade sob sua gestão consiga programar a orçamentação.
Entretanto, apela-se a responsabilidade e legalidade na implementação deste projecto.
O evento contou com a presença do ex-futebolista e actual treinador Dário Monteiro, que na ocasião falou das diferenças existentes entre os campos e condições internas e o que os atletas encontram no exterior. Segundo o antigo capitão do Mambas, há falta de infra-estruturas no país para a prática desportiva e as existentes estão em péssimas condições.
Dário afirmou que “devemos ser humildes o suficiente para assumir que os outros sabem, e só vamos evoluir no dia que deixarmos o favoritismo”.
 
 
0
0
0
s2sdefault
2final.gif
BNIfinal.gif
1final.gif
publicidade.gif

Sondagem

O que acha do site?

Quem está online?

Temos 190 visitantes e sem membros em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador