Um treino na Ilhas Faroé com Guerreiro em dúvida

A selecção portuguesa de futebol realizou ontem o único treino no Estádio Torsvollur, em Torshavn, palco do encontro de hoje com as Ilhas Faroé, da terceira jornada do Grupo “B” de qualificação para o Mundial/2018.

Barça perde

O Barcelona podia isolar--se no topo da classificação da Liga Espanhola mas acabou a sétima jornada no quarto lugar, a dois pontos dos líderes Real Madrid e Atlético de Madrid; e imediatamente atrás do Sevilha. O Celta de Vigo chegou ao 3-0 aos 33 minu-tos, altura em que Mathieu marcou na própria baliza, sublinhando um péssimo desempenho defensivo do Barcelona que já fora evi-dente nos goloos de Sisto (22’) e Iago Aspas (31’). Luis Enrique lançou Iniesta depois do intervalo e a ver-dade é que aos 64 minutos Neymar - cobrou o penálti assinalado após falta sobre André Gomes, que jogou os 90 minutos - fez o 3-2, seis minutos depois de Piqué ter feito o primeiro do Barça.

Benfica empata (1-1) na Vila Belmiro

O Benfica, sem grande parte dos habituais titulares, empatou sábado a uma bola na casa do Santos, num jogo particular que serviu para homenagear Léo, antigo jogador dos ‘encarnados’ e do emblema brasileiro.

Modesto Eibar trava Real em crise

Rusga entre Cristiano Ronaldo e Zinedine Zidane, lesão de Casemiro e três empates consecutivos na temporada. Em qualquer outro clube talvez não tivesse grande impacto. No Real Madrid a consequência directa dessa combinação é crise. Por isso um resultado positivo e, claro, convincente contra o modesto Eibar era mais do que necessário neste domingo.

Jota: com uma letra se escreve goleada

O FC Porto voltou às vitórias, depois do desaire a meio da semana para a Liga dos Campeões, batendo o Nacional na Madeira por 0-4 numa partida em que Diogo Jota esteve em grande destaque, ao fazer um hat-trick ainda na primeira parte.

Jogo assombroso dos leões

Inacreditável é o único termo capaz de traduzir fielmente a narrativa de um jogo assombroso (3-3): inacreditável para o Sporting porque conseguiu desperdiçar uma confortável vantagem de três golos… quando faltavam apenas 20 minutos para o apito final, numa fase em que o V. Guimarães não evidenciava sinais de poder voltar à superfície. 

Pág. 12 de 13

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade