Get Adobe Flash player

Celebrado quarta-feira última em todo o planeta o nosso país escolheu como lema das comemorações do Dia Mundial do Ambiente “Vamos Ordenar o Nosso Bairro para melhorar a Nossa 

Vida”, cujas cerimónias centrais decorreram na província de Sofala, distrito de Nhamatanda, com a presença da Ministra Para Coordenação da Acção Ambiental, Alcinda Abreu.

Conforme soubemos, a escolha do lema justifica-se pelo facto de Moçambique possuir mais de 70 por cento da sua população urbana (correspondente a 35 por cento da população total) vivendo em assentamentos informais.

Aliás, nota-se que nos centros urbanos, particularmente nas áreas circundantes dos grandes empreendimentos económicos e também nos aglomerados populacionais rurais, cresce a ocupação do espaço de forma desordenado. Este facto estende às áreas de reserva, resultante da fraca implementação dos instrumentos e da falta de capacidades das instituições em promover espaços devidamente ordenados.

Com efeito, o governo do nosso país concedeu o Programa Nacional de Ordenamento dos Bairros, e o mesmo decorre a partir deste ano até 2025 em todo o país. O seu enfoque centra-se na promoção de acções ao ordenamento territorial sustentável, sendo que decorrerão neste período actividades de sensibilização nacional sobre a necessidade e vantagens de ordenar os bairros.

Para o efeito, mensagens ambientais educativas que se vão incidir na sensibilização das comunidades sobre os aspectos de boas práticas de conservação dos bairros, serão disseminadas. Este programa irá incluir todos os seguimentos da sociedade, incluindo particularmente os bairros, as escolas e outros aglomerados populacionais nas áreas urbanas e rurais. 

Opinião

SOBRE UM ELOGIO FÚNEBRE “SUI GENERIS”

“…Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor (…), pois as suas obras os acompanham”. Apocalipse 14:13

O orgulho moçambicano (2)

Nós os moçambicanos estamos com o partido Frelimo, porque somos o povo, e a Frelimo reflecte os anseios mais profundos dos moçambicanos, vencedores da guerra contra a dominação colonial, dos que se revêm no progresso, e dos que qurem vencer a pobreza.

Esperar para ver

Um vasto conjunto de ruas e avenidas da cidade de Maputo vão ser reabilitadas. Brevemente. A primeira notícia (“Notícias” de 22 do corrente mês, página 3), tem como título Reabilitação vai custar 200 milhões e meticais.

DA MÚSICA JOVEM FEMININA E DA INDUMENTÁRIA DAS CANTORAS

“Levantai-vos, mulheres que viveis despreocupadamente, e ouvi a minha voz; Tremei, mulheres que viveis despreocupadamente (…) cinjam com panos de saco os lombos” Isaías 32: 9-11

O orgulho moçambicano (1)

Nós moçambicanos sabemos extasiar com o devido orgulho e regozijo a soberania da Pátria Amada, por sabermos o quanto nos custou conquistá-la.Sabemos honrar os símbolos nacionais, olhar com orgulho a nossa bandeira flutuar com símbolos da nossa Nação, erguida com sacrifício e sangue dos nossos heróis.

Há uma grande diferença

Ocaso de raptos e da soltura de raptores parece bem mais complicado do que se poderia pensar. Agora, foi descoberto que há oficiais de justiça envolvidos na falsificação de mandatos de soltura. Quer isto dizer, até prova em contrário, que também a justiça, o Aparelho da justiça, está infiltrado com gente sem honestidade.

Tabelas de Preços

Pub

Taxas de Câmbio do Dia

Países Compra Venda
Estados Unidos 30,43 30,63
Àfrica do Sul 2,91 2,93
Swazilândia 2,91 2,93
Meticais por 1000 Unidades de Moeda
Malawi 75.14 75,63
Tanzânia 18,69 18,81
Zâmbia 5,87 5,91
Zimbabwe 80,50 81,03
Japão 297,84 399,79
Meticais por Unidades de Moeda
Canada 27,83 28,01
Dinamarca 5,62 5,66
Inglaterra 50,93 51,26
Noruega 5,10 5,13
Suécia 4,68 4,71
Suíça 34,43 34,66
União Europeia 41,98 42,26

Fonte: Banco de Moçambique

Classificados

  • Necrologia1.png
  • Necrologia2.png
  • Necrologia3.png
  • Necrologia4.png

Temos 80 visitantes ligados ao Jornal Domingo.

Pub