Campeões nacionais baqueiam (47 – 79) frente ao Libolo

Com um resultado final de trinta e dois pontos de diferença, os locomotivas do Chiveve estiveram bem no primeiro período que terminaram em vantagem mínima de dois pontos (19/17). No segundo período a equipa de Nasir Salé cedeu ao jogo exterior dos angolanos muito certeiros nos lançamentos de três pontos. Mas o Ferroviário até este período ainda disputava box-to-box a partida saindo para o intervalo perdendo por apenas quatro pontos.

No reatamento veio o de cima a maturidade e experiência dos angolanos, aliando ao facto de Raul Duarte, técnico do Libolo, contar no seu banco com várias alternativas e soluções à altura para quase todos os sectores. Por isso, nos dois últimos períodos, os angolanos conseguiram avolumarem o score, apanhando um Ferroviário da Beira bastante improdutiva nesta ponta final. É que a equipa moçambicana, neste dois períodos marcou apenas 17 pontos contra 42 do Libolo.

Nesta partida e pelo Ferroviário da Beira, Afonso Machava apontou 14 pontos.

Marcadore; Fer Beira/Libolo: 19/17; 31/37;39/59 e 47/79.

É a segunda derrota dos campeões nacionais e, nesta quinta-feira, pelas 20:00 horas, terminam a sua participação defrontando os Troopers de Gaberone.

Gilberto Guibunda, em Gaberone