Quando a perseverança vence dificuldades

E no torneio de encerramento fez outras vítimas com destaque para Hercílio Senda, regressado da Argélia.  

E a história do jovem tenista de 15 anos (por completar a 6 de Dezembro) começa assim: Decorria o ano de 2012 quando a Escola Primária Completa 16 de Junho recebeu responsáveis do Clube de Ténis de Maputo interessados em desenvolver o mini-ténis escolar. Por coincidência na sala escolhida estudava um menino (Jaime) de nove anos e de família humilde que com meios próprios não podia sonhar sequer em praticar ténis, rotulada por alguns como sendo modalidade de elite. Aliás, nem dispunha sequer de sapatilhas.

A turma toda foi levada aos “courts” do Tunduru para o “abc”, mas nem todos se familiarizam-se com as “tacadas” e hoje por hoje sobram apenas dois, Jaime é Bradú Rosa.

Cinco anos depois das primeiras “tacadas” na bagagem o jovem já leva dois títulos nacionais consecutivos de juniores, conquistou um torneio de Sub-10 na África do Sul e goza do estatuto de vice-campeão nacional de seniores, um mérito alcançado após perder (por 2-0, com parciais 6/3 e 6/4) a final disputada contra o “veterano” Bruno Figueiredo, 38 anos.

Atanásio Zandamela