Piscina olímpica de Manica reabilitada

O Conselho Municipal de Manica reabilitou a piscina olímpica de Manica, com uma extensão de 50 metros. A obra custou uma quantia equivalente a mais de 15 milhões de meticais e durou cerca de 10 meses, sendo a mais importante para a natação naquele ponto do país.

O empreendimento actualmente inclui um bar, restaurante e acomodação, o que pode vir a facilitar o alojamento das delegações no caso de decorrer algum evento de natação.

Segundo Raimundo Quembo, edil de Manica, a piscina passa a ser considerada um cartão de visitas, que pode atrair principalmente zimbabweanos e beirenses.

Refira-se que o Conselho Municipal pretende entregar a piscina a uma gestão privada, mediante o pagamento duma renda e condições a acordar entre as partes.

Recorde-se que a piscina ficou degradada na sequência da vandalização pela população, após ter sido abandonada pelo último gestor.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade