Com ippon Chitsondzo congrega listas e conduz Sumbana à FMJ

O vice-presidente, Roberto Chitsondzo, teve de reunir à porta fechada e convencer as duas alas pela inclusão e cancelamento do pleito.

A Assembleia-Geral da Federação Moçambicana de Judo (FMJ) tinha apenas um ponto: a eleição do novo presidente e os respectivos órgãos sociais. Contudo, a cerimónia levou muito mais tempo do que o previsto.

A magna reunião foi marcada para as 16.00 horas de terça-feira e com um único candidato - o ex-ministro da Juventude e Desportos Fernando Sumbana Jr. -, que sucede Igor Vaz, após dois mandatos. Ainda assim nenhum dos dois se fez presente. As ausências foram justificadas, segundo Roberto Chitsondzo, vice-presidente da Mesa da AG, que dirigiu o encontro.

Por se tratar de um único candidato, nada fazia prever uma disputa, a não ser a confirmação do novo elenco. Entrementes, a menos de 48 horas da AG surgiu uma segunda lista para a composição dos órgãos sociais. Ou seja, duas listas (A e B) e um candidato.

Deanof Potompuanha