Moçambique entra a perder no "Mundial"

A Selecção Nacional de Moçambique não foi feliz na sua estreia no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins", que decorre em Angola sob lema "Rola Bola 2013", ao sair derrotada diante

da Itália - o adversário mais temido do grupo - por 4-1. 

Moçambique nunca chegou a ter a tranquilidade que era necessária para enfrentar uma Itália, que há muitos todos do grupo de trabalho - incluindo o técnico - já a consideravam como sendo uma equipa bastante difícil e experiente.

Nuno Araújo foi baptisado ontem e chegou a ser titular num "cinco" que incluía o guarda-redes Igor Alves, para além de Frederico Saraiva, Spiros Esculudes e Mário Rodrigues. Com esta equipa, Moçambique entrou destemido e procurava ter o controlo da bola, imprimindo alguma pressão, mas a Itália não demorou a mostrar uma grande capacidade de luta e aos poucos foram conseguindo desequilibrar a balança, sobretudo no momento em que Moçambique parecia estar a fechar-se mais do que a atacar. Foi mesmo nesse momento que surgiu o golo italiano por Davide Motaran, quando faltavam nove minutos para o final da primeira metade.

Três minutos depois de sofrer o golo, Mário Rodrigues esteve à beira de empatar quando surgiu isolado frente ao guarda-redes italiano, mas rematou ao lado. Depois foi Frederico Saraiva que não conseguiu bater o italiano numa altura em que Mário Rodrigues havia cedido lugar a Ivan Esculudes.

Ainda que tenha tentado reagir à desvantagem Moçambique não conseguiu concretizar a sua intenção de ir ao intervalo no mínimo a empatar.

Intervalo não ajudou  

O intervalo não terá ajudado Moçambique a reorganizar-se melhor para primeiro empatar a partida e depois lutar por inverter. Muito pelo contrário assistimos a uma Itália cada vez mais confiante, que marcou o segundo golo (a 15 minutos do final), desta feita por Gaston Deoro que aproveitou uma clara distracção da defensiva nacional.

Após isso o jogo de Moçambique passou a ser de ansiedade com os jogadores nalgum momento a tentarem resolver o jogo com a rapidez que não se recomenda. Doutro lado, a Itália tranquilizava-se com o resultado que lhe era favorável perante o desespero dos nacionais.

Mas porque nunca baixou os braços reduziu a nove minutos do final por intermédio de Nuno Araújo, que se estreava a marcar no dia do seu baptismo. Frederico Saraiva ainda esteve perto de empatar a quatro minutos do final, mas o seu livre directo não resultou em golo, numa altura em que Moçambique jogava com uma unidade a mais. Entretanto, a Itália bastante tranquila marcou mais dois golos vencendo por 4-1, ficando claro que Moçambique só poderá lutar pelo segundo lugar.

Ficha técnica:

Pavilhão de Welwitschia Mirabilis, em Namibe

Assistência: cerca de 2000 espectadores

Árbitros: Sanchez (Espanha), Alexandrino (Brasil) e Armati (Suíça)

Golos: Davide Motaran, Miguel Nicolas (2), Gaston Deoro pela Itália e Nuno Araújo por Moçambique.

Itália,: Leonardo Barozzi, Davide Motaran, Miguel Nicolas, Frederico Ambrosio, Diego Nicoletti, Gaston Deoro, Domenico Illuzzi, , Sérgio Festa, Mattia Cocco e Riccardo Gnata.

Treinador: Massimo Mariotti

Moçambique,: Igor Alves, Frederico Saraiva Nuno Aráujo, Spiros Esculudes, Mário Rodrigues, Ivan Esculudes, Bruno Pinto, Filipe Nabais, Nelson Miquicene,Arnaldo Queiroz,

Treinador:José Querido

hoje Moçambique

enfrenta ESTADOS UNIDOS

Depois da estreia menos conseguida ontem diante da Itália (derrota por 4-1) a selecção nacional de Moçambique defronta a partir das 19.30horas de Maputo (18.30 de Angola) os Estados Unidos, que na abertura do jogo do grupo "D" venceu a Colômbia, por 7-6, resultado encontrado no desempate através de grandes penalidades depois de uma igualdade a quatro golos durante os 40 minutos e nos cinco de prolongamento. Para não hipotecar as hipóteses de voltar a Luanda para disputar os quartos-de-final, Moçambique precisa de vencer os Estados Unidos esta note e depois a Colômbia amanhã na partida que vai marcar o final desta fase.

Caso ocupe os primeiros dois lugares do grupo, como desejamos e acreditamos, na quarta-feira, dia de descanso e de feriado Nacional em Moçambique, a delegação nacional (e as outras sete selecções apuradas) voltará a Luanda para disputar os quartos-final. Sentido inverso será tomada pelas oito equipas que estão em Luanda, que não conseguirem o passaporte para a fase seguinte.

Em Namibe disputar-se-ão os jogos para a classificação geral e acima de tudo se fugir da despromoção ao grupo "B" enquanto a fase decisiva será em Luanda.

Alemanha e Espanha

conseguem resultados desnivelados

As selecções da Alemanha e da Espanha conseguiram os resultados mais desnivelado da competição. Os alemães venceram (10-1) Uruguai numa partida em que em apenas quatro minutos já vencia por 4-0. Nada que surpreenda até porque os uruguaios vem do grupo "B" onde estiveram em quarto lugar e como se não bastasse chegaram ao "Mundial" repescados para substituir a Inglaterra, que desistiu há poucos dias da prova.

Já em Luanda, a Espanha derrotou a Áustria por claros 9-0. A campeã em título, Espanha, venceu a Suíça por 9-1.

Argentina venceu a França, por 3-1.  

Grupo "D"

Classificação Actual

                     J          V         D           G         P

Itália               1          1         0          4-1        3

EUA                1          1         0          4-4       3

Colômbia          1          0         1          4-4       0

Moçambique     1          0         1          1-4       0

Atanásio Zandamela, nosso enviado especial a Angola

Fotos cedidas pela Angop

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Próximo Jogo

sábado, 30 março 2019
F. Beira vs Textáfrica
00:00 | Beira
F. Maputo vs Desportivo
00:00 | Maputo
L.D. Maputo vs ENH
00:00 | Maputo

Publicidade