Sem pressão porque confiamos no nosso trabalho

No discurso do seleccionador nacional não falta um tom de ambição, de determinação e sobretudo de crença, os três sentimentos necessários para motivar a equipa a partir para um bom resultado numa partida em que se pede mais do que um grande jogo dos “Mambas”… um bom resultado.

Chissano diz mesmo que durante esta semana vai trabalhar para que a equipa esteja no seu melhor nível no regresso, cerca de 15 meses depois, ao Estádio da Machava, este sábado à tarde (16.00 horas), até porque considera que, “estando ao seu melhor nível, estes jogadores são capazes de muita coisa boa”.

Com o seu discurso optimista, ainda que bastante realista, o técnico procura, de certa forma, motivar o grupo de trabalho antes de enfrentar o adversário mais temível do grupo, por sinal o líder destacado com seis pontos.

Chissano não esconde – nem tinha como esconder – o desejo de manter a equipa nacional na rota do CAN-2015, para o qual seguirão os dois primeiros classificados do grupo, o que passa por um bom resultado nesta dupla jornada com Cabo Verde, líder destacado do Grupo F de qualificação.

Para ele, é preciso que a equipa jogue como tem feito, mas com alguma tranquilidade e concentração que permitam conseguir um bom resultado, que garante uma viagem de certa forma menos difícil para a cidade da Praia. 

Leia o artigo completo na edição impressa desta semana.