AS (IN)VERDADES DUMA TRANSFERÊNCIA FALHADA

Por: Gilberto Guibunda
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

Quando tudo parecia que estava tudo acertado para que jovem atacante de 23 anos, Lau King, pudesse iniciar a sua nova etapa da sua carreira futebolística, desta feita no estrangeiro – o Amora FC foi amplamente referenciado como o seu provável destino, até porque, fora a Associação Black Bulls a adquirir a totalidade do seu passe junto à União Desportiva do Songo – eis que o sonho (pelo menos para já) ruiu e o regresso precoce à terra-mãe foi a solução.

O certo é que o jovem internacional moçambicano, representado pelo agente desportivo Jonas Nhaca, teve uma passagem-relâmpago pelas terras lusas, mas longe de concretizar o sonho de iniciar o ensejo do profissionalismo futebolístico.

O que terá sucedido para que o jovem não fosse directo para o Amora, essa é a incógnita cuja verdade está trancada a sete chaves pelos intervenientes envolvidos na falhada transferência, mesmo depois de alguma imprensa lusa, sobretudo o diário desportivo “O Jogo”, na sua edição online do dia 7 de Janeiro, ter dado conta da contratação do avançado pelo Amora FC, como ilustra o excerto “O Amora, treinado por Pedro Russiano, continua a investir na construção de um plantel ambicioso rumo aos campeonatos profissionais e, nesse sentido, foi contratado o avançado moçambicano Lau King, de 23 anos. O atleta foi campeão nacional de Moçambique ao serviço da União Desportiva de Songo”.

Leia mais...