Pablo: o menino que sabe a arte de bem jogar

Por:RAIMUNDO ZANDAMELA
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
FOTOS DE ARQUIVO

Ameio de dores e contracções derivadas do processo de parto, de uma coisa a senhora Teresa Cuinica Beque Bechardas tinha a certeza: que o dia 17 de Maio de 2002 viria ao mundo mais um ser que seria gerado das entranhas do seu ventre. Justamente às 18.55 horas a mãe Teresa carregava ainda nos seus trémulos braços um rebento do sexo masculino que pesava três quilos e 300 gramas, 56,6 centímetros de altura e um perímetro craniano de 40 centímetros, algo que Saúde Materno-Infantil é considerado normal para a idade gestacional.

Nascia na Maternidade do Hospital Central de Maputo o menino que veio a chamar-se Pablo Fernandes Beque Bechardas. Um momento que foi efusivamente festejado pela família, em particular pelo chefe da casa, o senhor Ercílio Fernandes Bechardas, o pai da criança, afinal o casal desejava ter um menino.

Depois de tomar conhecimento da vinda de mais um novo membro na árvore genealógica do clã Bechardas, como de costume, o senhor Ercílio, emocionado, ansioso e orgulhoso de ser uma vez mais pai, este deambulava pelas artérias da cidade de Maputo à procura de flores que pudesse oferecer à sua amada e agradecer-lhe pelo lindo presente de Deus.

Leia mais...