O PROBLEMA NÃO ERA O JOÃO

Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Foto de Luís Muianga
 

O Ferroviário da Beira perdeu em casa frente ao Textáfrica do Chimoio por 0-1. Esta é a segunda derrota consecutiva dos locomotivas do Chiveve, que também perderam anteriormente frente ao seu homónimo de Nacala pelo mesmo resultado. Coincidentemente, é a segunda vez que o técnico português Rogério Gonçalves orienta a equipa depois da saída de João Chissano, o que nos leva a afirmar que o problema ainda persiste. Enquanto isso, o Maxaquene brindou a conquista de Arlindo Mapande nas eleições de sábado ao vencer a Liga Desportiva de Maputo por 3-0. Os tricolores estão agora em quarto lugar, com 29 pontos, e com menos um jogo. Por seu turno, o Ferroviário de Maputo isolou-se na liderança depois de bater o Sporting de Nampula, na casa deste, por 2-0, naquela que foi a estreia de Uzaras Mahomed como técnico dos donos da casa. O Ferroviário passou a somar 35 pontos, com mais quatro pontos que o Textáfrica. O Costa do Sol voltou às vitórias, vencendo em Xinavane o Incomáti por 0-2, sacudindo a pressão, contribuindo para agravar a situação do seu adversário, que está em posição incómoda na tabela classificava, tendo dois jogos a menos para recuperar.

Leia mais...