LUCKMAN E ADEBAYOR AO “COLO” DE ANTERO

Por: Joca Estêvão
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Arquivo

O Ferroviário de Maputo está em processo de purificação séria das suas fileiras, em busca de um plantel que possa ir de encontro às suas ambições: títulos. Os líderes do Moçambola, depois de “roubar” Luís Parkim à União Desportiva do Songo e lhes ter cedido o meio-campista Pedro Timbe, bem como ceder Germano ao Ferroviário de Nacala, conforme fizemos referência na nossa edição anterior, também decidiram “livrar-se” dos avançados Luckman (nigeriano) e Adebayor (burundês), emprestando-os ao homónimo de Nampula, podendo servir de ovos para as “omeletes” pretendidas por Antero Cambaco, que com Kwali e Maurício não tem tido grandes soluções no ataque.
Ainda do Ferroviário de Maputo sai Obel, que até no ano passado representava o Clube do Chibuto. O lateral não conseguiu convencer Nélson Santos de que pode ser uma alternativa válida a Mitter, titular indiscutível, e passará a envergar a camisola da Liga Desportiva de Maputo, de Akil Marcelino.
Na mesma situação de expectativa frustrada, o defesa Maninho (ex-Chibuto) não encontra espaço em qualquer dos lugares da defesa (joga à lateral, como à central) locomotiva e vai ser emprestado ao ENH.
O outro central que não conseguiu vestir uma única vez a camisola do Ferroviário de Maputo no Moçambola deste ano é o jovem Passe, contratado depois de uma época notável no 1º de Maio de Quelimane. O destino do central em ascensão é o Chibuto, de Artur Semedo.

 

Leia mais...