A saída não tem a ver com salários

Posso lhe assegurar que a saída do mister Dário não tem nada a ver com salários em atraso. É verdade que o clube neste momento atravessa uma fase crítica, mas até agora a questão salarial dos jogadores e dos treinadores está resolvida. A nossa relação com o treinador terminou bem e se ele decidisse recuar, o receberíamos de braços abertos, concluiu Inácio bernardo. 

Raimundo Zandamela