Indicação para As Afrotaças nas Mãos dos primeiros quatro de 2017

Por: Atanásio Zandamela
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de António Muianga

Os clubes que ocuparam as primeiras quatro (União Desportiva do Songo, Costa do Sol e Ferroviários de Nacala e Beira) posições da classificação final do Moçambola -2017 têm um prazo de 10 dias, a contar desde quarta-feira (8), para, querendo, preencher as exigências da Confederação Africana de Futebol  (CAF) com vista a tomarem parte da fase transitória das Afrotaças 2018/19, que decorrerá entre Novembro  deste ano e Maio de 2019.   

A não indicação, por enquanto, dos representantes deveu-se ao facto de estranhamente as equipas que se fizeram à reunião promovida pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF) e Liga Moçambicana de Futebol (LMF) não terem feito o trabalho de casa, ou seja, “foram só para ouvir”. E ouviram que a ideia inicial da FMF é que Moçambique se faça representar pelos primeiros dois classificados do último Moçambola (UD Songo e Costa do Sol), coincidentemente finalistas da Taça de Moçambique-2017, nas eliminatórias de acesso à fase de grupos à Liga dos Campeões, enquanto o terceiro (Ferroviário de Nacala) e quarto (Ferroviário da Beira) iriam disputar a Taça CAF no cumprimento do que a FMF chama de “critério desportivo”.

Mas na quarta-feira destes quatro clubes praticamente só a União Desportiva do Songo disse “sim”, enquanto o presidente da Comissão de Gestão do Costa do Sol, Bruno Morgado, dizia que o clube está numa fase transitória de Direcção eleita para uma comissão que dará lugar à Direcção eleita, não tendo sido claro naquele momento. “Iremos em breve mandar a nossa resposta à FMF, onde vamos colocar a posição do Costa do Sol em função dos seus objetivos e de uma série de decisões que temos que tomar do ponto de vista de participação ou não nas competições africanas, sabendo que o Costa do Sol já participou neste ano e a nosso ver de forma honrosa, caindo perto da fase de grupos. Já cumprimos de alguma forma o nosso papel, mas vamos analisar e havendo essa possibilidade e disponibilidade vamos participar com certeza”, disse Bruno Morgado.

Leia mais...