Ananias Couana vai usar a verdade desportiva como cavalo de batalha

Sob lema, Por Um Futebol de Qualidade Assente na Verdade Desportiva, Ananias Couana arrastou um pouco mais de uma centena de pessoas, entre dirigentes de alguns clubes do Moçambola, parceiros da LMF, jornalistas, amigos, entre amantes de futebol. Foi boa parte desses presentes, que quando o mestre de cerimonias, Alexandre Rosa (Xandó), anunciou a sua entrada numa das instâncias hoteleiras da capital do país, deu uma grande salva de palmas, como que confirmando um vencedor.

Ananias Couana parece ter feito muito bem os deveres de casa, principalmente depois de Cazé ter apresentado a sua candidatura, e preparou muito bem a sua aparição oficial, fazendo um discurso sereno, com aproveitamento nos males que enfermam o futebol, ou seja, os males que incendeiam as mentes nos meses que decorre a actividade futebolística no país. É assim que pretende convencer os filiados da LMF: os clubes.

Dirijo a todos vocês, em nome de uma equipa comprometida com o desenvolvimento do futebol profissional, com uma equipa com conhecimento profundo das dificuldades que os clubes enfrentam. Uma equipa preparada para transformar essas dificuldades em desafios e oportunidades para o progresso do nosso futebol, disse Couana, no início da sua intervenção, acrescentando que queremos dirigir um futebol assente na verdade desportiva, cujos debates nos finais dos jogos sejam centrados no desempenho dos atletas e treinadores e não no trabalho dos árbitros. Por isso, em coordenação com a Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF), para a não viciação dos resultados. E como a tecnologia de comunicação ajuda no desenvolvimento do trabalho da arbitragem, pretendemos introduzí-la, disse.

Continuando a manifestar o desejo da sua vontade de dirigir uma equipa disposta a trazer resultados práticos, num futuro não muito longínquo e também consolidar o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos.

Sabemos o que queremos. Não sendo aventureiros, sabemos o que fazer para que os clubes possam continuar a trilhar pelo caminho do progresso, referiu Couana.