Manuel Casimiro é treinador com carreira firmada na Suazilândia

Texto de Gilberto Guibunda

Fotos de Luís Muianga

Já diz a velha máxima que é de pequeno que se torce o pepino. Poucos são os treinadores nacionais que emigram para treinar em outros quadrantes do mundo. Manuel Casimiro integra a lista dos poucos treinadores moçambicanos firmados no estrangeiro, mesmo que seja num pequeno país sem muita tradição no futebol, na Suazilândia.

Encontrámo-lo ocasionalmente lá pelas terras do Rei Mswati III, na pequena cidade de Nhlume, dirigindo o habitual treino matinal do R.S.S.C. FC, equipa que disputa a Liga Nacional de Futebol da Suazilândia. Referimo-nos a Manuel Casimiro, hoje com 46 anos de idade divididos entre Moçambique e Suazilândia, antigo internacional pela selecção A de Moçambique e que internamente se notabilizou com as cores do Maxaquene, Costa do Sol e Ferroviário de Maputo. Hoje é dos poucos treinadores moçambicanos conhecidos a treinar no estrangeiro, e o desafio não perdeu o momento para uma entrevista com ele, sendo que na primeira pessoa aborda o passado, o presente e perspectiva o futuro enquanto treinador de futebol nos seus dois países de eleição, nomeadamente Moçambique e Suazilândia. 

Acompanha a entrevista no jornal impresso desta semana. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade