Falta de ritmo competitivo prejudica Ferroviário de Nacala

Dimane lembra que os locomotivas de Nacala vêm de uma realidade em que realizavam apenas um jogo por semana, para uma nova em que por imperativos de calendário têm que disputar sete jogos semanais consecutivos.

O líder da APBN acredita que um dia o cenário do basquetebol na zona norte do país vai mudar e faz uma avaliação positiva da Liga Nacional.

Dimane salienta ainda que o que está a acontecer no basquetebol não espelha a realidade do país, porque, segundo ele, os Ferroviários da Beira e de Maputo estão a ter boas prestações, graças às contratações que estão a fazer.

Por outro, espera ainda que os moçambicanos estejam a ganhar bom traquejo para as competições africanas. 

Redacção