É preciso capacitar técnicos e investir no atletismo

O“expert” alemão que em princípio regressará ao país, no próximo ano  para levar a cabo um plano de desenvolvimento do atletismo, num prazo de três anos numa iniciativa conjunta entre os Comités Olímpicos de Moçambique e da Alemanha, afirma o projecto de desenvolvimento consistirá numa primeira fase, na criação de uma base de dados onde estarão cadastrados todos os técnicos do país.

– Esta é a terceira vez que venho a Moçambique e fiquei satisfeito com o nível de entrega por parte dos técnicos formados. Este ano foi o melhor curso contrariamente aos anos passados. Isso só vem mostrar que existe uma preocupação por parte destes em actualizar-se em termos de conhecimentos. Há um interesse expresso pelo Comité Olímpico de Moçambique em eu regressar para ajudar a reestruturar o atletismo. 

Raimundo Zandamela