Bento melhor na maratona da Zona V

Bento, que até conseguiu fazer cerca de 30km no pelotão da frente com outros seis concorrentes (três nacionais, um zambiano, outro malawiano e um da suázi), não teve frescura física para aguentar com a prova de 42.195km iniciada na rotunda da Matola-Gare. E à medida que se aproximava da meta (Parque dos Continuadores) o moçambicano foi perdendo alguns segundos, ao ponto de chegar ao fim em terceiro (2.18.51 horas) atrás do zambiano Melhewss Mataya, vencedor da prova com o tempo de 2.17.59 horas, e do malawiano Harry Sichiali (2.18.06 horas).

A primeira maratona que o país acolhe (a tradição é de meia maratona), decorreu sob lema África, Olimpismo em Acção, contando, como tem sido hábito em provas de estrada, com mais de 100 corredores, mas ao longo do percurso o número reduziu, com menos da metade a chegar à meta correndo. A maioria dos que ficaram pelo caminho são moçambicanos, destacando-se Sina Jaime, especialista em provas de estrada. Aliás, em femininos o país não foi por aí além – apenas uma veterana, Cândida Fernanda, que fez 3.35.08 horas, chegou à meta – ao contrário do sector masculino, no qual se destaca, para além do terceiro lugar alcançado por Bento, o quarto posto de Pomberah António e o quinto de Betinho Gervásio.