Federação Moçambicana de Andebol procura soluções para crise directiva

Sob o lema “ andebol no coração”, o encontro juntará atletas e treinadores no activo e na reforma e simpatizantes da modalidade.

Abdul Remane Omar, presidente da mesa da Assembleia Geral da Federação Moçambicana de Andebol, disse não haver uma agenda específica, mas a ideia é agregar consensos através de contribuições dos participantes.

Neste encontro abre-se a possibilidade de elaboração de uma lista de consenso a ser legitimada na Assembleia Geral Extraordinária do dia 16 de Dezembro próximo, no município de Dondo, em Sofala.

Remane Omar alerta para a observação do que está estatuído numa modalidade que precisa de gente séria porque foi devido à ausência destes e de outros requisitos que se alterou a assembleia de Julho passado para Dezembro próximo.

– ”É uma situação muito desagradável para mim, muito penosa para a mesa da assembleia-geral, mas não tínhamos outra decisão a tomar senão o adiamento desta assembleia-geral e desejar, duma forma muito democrática, que a próxima assembleia, já marcada, possa realizar-se de uma forma proactiva e gloriosa para o andebol”,disse Abdul Remane, que afirma que se deve dar o braço a torcer para o bem do andebol em Moçambique.